CASA DAS ARTES

Equipe: Eduardo Kopittke (BARRA Arquitetos)

Orientação: Sérgio Moacir Marques

* MENÇÃO DE DESTAQUE NO PRÊMIO ALBANO VOLKMER 2015

Projeto para complexo cultural voltado para artes performáticas, teatro, dança e música, e artes visuais na Av. Independência, em Porto Alegre. O estudo foi desenvolvido como Trabalho de Conclusão de Curso de Arquitetura e Urbanismo na UFRGS.

Localização. Porto Alegre, RS

Ano. 2015

Porto Alegre é uma cidade que cresceu assimetricamente. Devido a sua localização geográfica, sempre teve o Guaíba como uma forte barreira ao crescimento para oeste, e por isso teve sua expansão territorial, através de radias, primeiramente, apenas na direção oeste, posteriormente crescendo também para o norte e sul. As primeiras ocupações se deram na região que hoje é chamada de Centro Histórico e a partir dali a cidade cresceu ao longo da crista geográfica da rua Duque de Caxias e da Avenida Independência. No início do séc XX, a Av. Independência concentrava a elite porto-alegrense, abrigava grandes e belos casarões e era local de efervescência cultural e intelectual na cidade. Com o grande crescimento, Porto Alegre se tornou uma metrópole, novas centralidades surgiram dentro da cidade e o local que antes era um endereço rico em cultura, agora já não possui tal status e diferencial como bairro. Apesar de não ser mais o logradouro nobre de outrora, a Av. Independência se mantém como um bom endereço: a Praça Júlio de Castilhos, localizada no topo planimétrico do corredor, é a articulação entre o centro da cidade e o bairro Moinhos de Vento, o mais abastado da região central da cidade. Além disso, ela conecta, através da Rua Ramiro Barcelos, toda parte sul do centro à principal saída da cidade, a Av. da Legalidade e da Democracia. É nesse topo, nesse importantíssimo cruzamento da cidade que surge a oportunidade de se resgatar a história e a cultura que com o tempo caiu no esquecimento, e que em outros tempos ali pulsava.

Muitos dos casarões da Av. Independência deram espaço para novas edificações e os que restaram abrigam comércios e serviços variados - pouquíssimos seguem com o uso residencial. O projeto será desenvolvido no terreno onde se encontra o último casarão sem uso da avenida, localizado no nº 1183, com entrada também pela Rua Ramiro Barcelos. O programa proposto consiste em uma instituição cultural, que abrigue espaços voltados à arte. Além de ter a afinidade histórica com a cultura porto-alegrense, como dito anteriormente, o terreno também está em ótima localização, na região central da cidade, com boa acessibilidade e infraestrutura.

O principal objetivo do projeto é resgatar a riqueza cultural da região da Avenida Independência, que existiu em tempos passados. A proposta visa, através de um complexo que abrigue com qualidade atividades como dança, música, teatro e artes visuais, dar acesso à arte para toda a população. O uso misto, com programa voltado, tanto para ensino da arte, como para corpos artísticos profissionais, vem para enriquecer os espaços e as interações dentro do complexo, além de garantir o uso dos espaços em todas as horas do dia, através de salas que suportem as duas partes do programa. Além disso, três teatros com capacidades e estruturas diferencias entre si trazem todo o suporte para as mais diferenciadas performasses e formas de arte produzida no complexo.

Situação original | pré-existências

Teatro principal + camarins + estacionamnetos

Sala de concertos + teatro "Black-Box" + escola de artes

Inserção do projeto na cidade

Implantação

Vista do conjunto desde a Praça Júlio de Castilhos - Av. Independência

Acesso pela Rua Ramiro Barcelos

Acesso pela Rua Castro Alves

Interior do Quarteirão

Foyer do Auditório

Vista Interna do Auditório Principal

Corte Perspectivado - Teatro Principal

Corte Geral - Norte/Sul

Corte Geral - Leste/Oeste

Corte do Casarão

Espaço de Exposições - Térreo Público do Casarão

Galeria de Arte - Segundo Pavimento do Casarão

BARRA Arquitetos

R. Felipe Camarão, 751 - sala 908

Bom Fim, Porto Alegre, RS